Mulher viciada em filmes pornográficos

Uma jovem de 22 anos nigeriana teve um grave vício, se acha que isto não é um problema então estão demasiado enganados!

Oghosa Ovienrioba foi viciada em filmes pornográficos durante oito anos! Pode-se dizer que as boas noticias é que foi, já não é.

Oghosa Ovienrioba explicou ainda como teve acesso a filmes pornográficos

 

Segundo as afirmações prestadas ao jornal britânico Daily Mail, a jovem nigeriana já viu mais de 400 horas de filmes pornográficos e tinha o hábito de se masturbar entre 5 a 6 vezes por dia.

Oghosa Ovienrioba explicou ainda como teve acesso a filmes pornográficos.

“Tinha 14 anos quando descobri o porno na Internet. Foi por mera curiosidade e foi uma busca simples no Google que me levou a um filme adulto. Quando o vi pela primeira vez, a minha reacção foi de choque. Mas, gradualmente, com o tempo, o choque transformou-se em excitação e eu via qualquer porno que me chegasse às mãos.”

“Muitas pessoas não pensam que as raparigas podem sofrer de uma adição de porno, mas é um problema para ambos os sexos.”

Atesta ainda, que quando tinha 16 anos já era completamente viciada em filmes porno em que demonstração sexo puro e duro. Sempre que tinha oportunidade fazia o “download” e via.

“Andava a ver tanto que comecei a ficar aborrecida com os filmes de porno “soft” normal. Já não sentia a euforia que sentira das primeiras vezes – estava tão insensível a esse ponto. Passei de ver pornografia “soft” a coisas mais pesadas para sentir a adrenalina de que precisava.”

Testemunhou ainda que conseguiu parar durante seis meses, enquanto esteve num relacionamento amoroso estável, mas quando a relação chegou ao fim o seu vicio também voltou!

Depois de começar a frequentar a Universidade, Oghosa reconheceu finalmente que era viciada em pornografia e sentiu que estava na altura de fazer alguma coisa para se ver livre do seu vício.

“Estava na Universidade e sozinha numa cidade nova. Penso que foi um gatilho e fui colina abaixo, desde aí. Durante um período de dois a três anos, via pornografia num base diária e, às vezes, masturbava-me até seis vezes por dia. Era só no que conseguia pensar.”

“Eu já não via as pessoas como pessoas – eram apenas objectos sexuais para mim. A coisa mais pequena podia excitar-me, como uma rapariga a desabotoar a blusa ou um rapaz a tirar a camisola. Tudo me fazia querer mais.”

“Sentava-me no meu quarto, sozinha, durante horas, com as luzes desligadas, a ver porno. Sentia-me só e com vergonha de mim mesma.”

“Falei com um amigo sobre a minha dependência e foi uma grande libertação para mim, Foi um primeiro passo. Falar sobre ele permitiu-me perceber como era um grande problema – és tão doente como os segredos que guardas.”

Reencontrou-se na religião e resolveu mudar o seu estilo de vida! O ano passado decidiu publicar um video online, para explicar o seu vício em filmes pornográficos, mas conseguiu ajudar muitas pessoas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Quer encontros no seu email?
Subscreva a nossa Newsletter
Seja o primeiro a receber contatos e contedos
exclusivos diretamente na sua caixa de email.
Sim, quero receber!
Não Obrigado

ENTRA NA COMUNIDADE PARA ENVIAR MENSAGEM