Primeira redução de pénis em todo o mundo!

A primeira redução de pénis em todo o mundo ocorreu no estado da Florida, nos Estados Unidos da América. Um jovem de 17 anos pediu para ser operado com o intuito de diminuir o tamanho do seu pénis, pois este cresceu a tal dimensão que impedia que fizesse sexo ou que jogasse desportos competitivos.

Os cirurgiões ficaram chocados quando o jovem os abordou a lamentar o tamanho do seu pénis, dizendo que era demasiado grande. Pedir uma redução de pénis, não é nada normal, o mais provável seria pedir para aumentarem!

Enquanto flácido, o pénis tinha um comprimento de 17,8 cm, o que é acima da média, mas não ao ponto de impedir o jovem de viver uma vida normal. O que realmente espantou os cirurgiões foi a circunferência do pénis, que tinha uns astronómicos 25,4 cm. É de notar que esta dimensão se verificava enquanto o pénis se encontrava flácido.

 

Os cirurgiões descreveram o pénis como tendo a aparência de uma bola de rugby.

O cirurgião que operou o jovem, Rafael Carrion, urologista na universidade de South Florida afirmou que não sabia o que dizer ao jovem, pois nunca lhe tinham feito semelhante pedido.

O jovem teria sofrido vários episódios de priapismo – que é uma erecção indesejada que surge devido a uma condição que envolve células sanguíneas deformadas que bloqueiam vasos no pénis, causando o seu inchaço.

Estes episódios deixaram o pénis do jovem inchado e deformado.

O jovem queixava-se de não poder fazer sexo ou praticar desportos competitivos, e que também tinha dificuldade em vestir calças devido ao seu falo grande e pesado. Confessou ter vergonha de vestir roupa normal porque o seu pénis era bastante visível, daí a redução de pénis.

Apesar do seu pénis ser enorme, este não crescia quando o jovem tinha erecções – apenas ficava mais firme. O Doutor Carrion afirmou que parecia um balão. O doutor comunicou que apesar da grande maioria dos homens sonharem com um pénis enorme, este pénis era simplesmente massivo e impossível de manejar.

O Doutor Carrion e a sua equipa pesquisaram exaustivamente, mas não conseguiram encontrar precedentes para o que queriam fazer. O Doutor afirmou que “sabemos que há uma corrida na área da cirurgia plástica para descobrir como tornar o pénis mais longo e grosso, mas sabe-se muito pouco acerca de tornar o pénis mais pequeno.”

Finalmente, o Doutor Carrion e a sua equipa decidiram empregar uma técnica usada para tratar a Doença de Peyronie, uma doença onde se desenvolve uma crosta ao longo do pénis, causando o seu torcer.

Os cirurgiões fizeram um corte ao longo de uma velha cicatriz da circuncisão e cortaram dois segmentos de tecido, um de cada lado e conseguiram evitar a uretra e todos os nervos que facultam sensação.

O jovem passou apenas dois dias no hospital a recuperar antes de voltar para casa, e aparentemente está felicíssimo com o seu pénis novo.

O Doutor Carrion afirma que o resultado da operação foi “generoso” e que o paciente está muito contente.

O jovem não tem qualquer problema a ter erecções e matem toda a sensação no seu pénis. Um verdadeiro sucesso para esta operação inédita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Quer encontros no seu email?
Subscreva a nossa Newsletter
Seja o primeiro a receber contatos e contedos
exclusivos diretamente na sua caixa de email.
Sim, quero receber!
Não Obrigado
Encontros Reais

É tempo de
Aventura!

Registo Simples e Rápido
ENTRAR
*Apenas para pessoas maiores de idade

ENTRA NA COMUNIDADE PARA ENVIAR MENSAGEM